sábado, 20 de fevereiro de 2016

As 5 diferenças entre o sistema soviético de aposentadoria e o sistema capitalista

O sistema de pensões Soviético foi uma das maiores conquistas do socialismo, trabalhadores soviéticos sabiam que iriam receber apoio econômico do Estado socialista na velhice. eles também sabiam que, quanto maior o poder econômico da URSS, maior seriam suas pensões. Além de pensões de velhice, havia um número de pensões de invalidez, veteranos de guerra etc. Considere as diferenças entre o sistema de pensões Soviético, e o sistema dos países capitalistas.

Em primeiro lugar, na URSS a idade de aposentadoria foi muito menor do que nos países capitalistas. As mulheres poderiam se aposentar com 55 anos de idade, desde que tenham 20 anos de trabalho, enquanto que os homens poderiam se aposentar aos 60 anos se tivessem 25 anos de trabalho. Havia também uma série de exceções, que permitia adiantar a idade de aposentadoria, alguns trabalhos com risco à saúde (mineiros), as mães com muitos filhos etc. Nos velhos países capitalistas a idade era mais elevada, por exemplo:Em 1969 a idade de aposentadoria da maioria dos países capitalistas era de 65, sendo maior em alguns casos, como a Irlanda e Noruega, que ascenderam a 70 anos.

Em segundo lugar, é o Estado que pagava diretamente as pensões, trabalhadores soviéticos não pagavam qualquer valor ou/e taxas, para receber uma pensão quando eles necessitavam, enquanto que nos países capitalistas, os trabalhadores devem pagar a cada mês uma parte do seu salário para um fundo de pensões públicos e/ou privados.

Em terceiro lugar, a pensão era realmente acessível a todos. Na URSS não havia desemprego, todos poderiam aprender uma profissão e trabalhar, sendo assim, atingir a idade mínima era bastante fácil.

Em quarto lugar, a população soviética aposentada não pagava quaisquer impostos, enquanto os aposentados do sistema capitalista não estão isentos do pagamento de impostos diretos e indiretos.

O banner pode ser lido "Não ao fim da URSS"
Em quinto lugar, chegar na idade de aposentadoria, ou ser um aposentado/a na URSS, não significava a proibição de trabalhar para o indivíduo, ou seja, se o trabalhador/a queria continuar trabalhando, exercendo sua função, poderia fazer enquanto ganhava a sua pensão. Era hábito o trabalhador  combinar a sua pensão com um salário total ou parcial, dependendo das horas que trabalhava. Desta forma, eles poderiam trabalhar com a satisfação de saber que a seu sustento já estava garantido, aumentando a sua saúde e moral.

Na crise atual do capitalismo, podemos ver como o sistema de pensões é cada vez mais ameaçada. As altas taxas de desemprego e insegurança, de fato, tornar-se bastante difícil para conseguir uma pensão digna. Ao mesmo tempo, os impostos sufocam a capacidade de consumo dos pensionistas, sendo ainda mais ridículo a pensão que cobram. Dados como os mencionados neste artigo nunca virão a luz na televisão, ou livros de história, Os meios de comunicação constantemente escondem as realizações da URSS para os trabalhadores, enquanto repetidamente insistem em apontar os erros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário