sábado, 20 de fevereiro de 2016

Os acampamentos de verão na União Soviética

Os acampamentos de verão na URSS foram orientados a diversão e aprendizagem das crianças soviéticas. No início dos anos 20, começam a organizar atividades para as crianças nas férias de verão, em cooperativas e aldeias agrícolas a fim de preencher a aprendizagem durante o tempo de férias, para ser útil para a comunidade. Assim, valores como companheirismo e responsabilidade são ensinados, enquanto certa experiência complementar à escola também é adquirida.


Logo veio uma nova maneira de acampamento, mais focado na diversão, relaxamento e convívio em que as crianças eram atendidas em tempo integral, durante vários dias ou semanas. O primeiro acampamento desse tipo tornou-se o campo mais significativo durante todo o verão da URSS, o acampamento Artek.


O Acampamento Artek é operado pela primeira vez em 1925, e logo seria um acampamento internacional que atenderia as delegações de fora da União Soviética. Este acampamento foi situado na península da Criméia. Em 1926, recebe a primeira delegação de crianças alemãs. Desde então, as crianças de todo o mundo visitaram o acampamento onde eles forjaram amizades com seus camaradas soviéticos. Artek foi o lugar que acolheu as 3000 crianças espanholas evacuadas em 1937 para a União Soviética por causa da guerra civil espanhola. Tal foi o caso do filho de Pasionaria e herói de Stalingrado, Ruben Ruiz, que veio como todas as outras crinaças.

Além Artek, também destacam-se outros acampamentos, como o "Aguieta" em Krasnodar, o "Ocean" na região de Primorye, o "Guarda nova" em Odessa, o  "Zorionak" em Minsk etc.


Inclusive durante o cerco de Leningrado em 1942, durante a segunda guerra mundial, os acampamentos de verão para crianças foram realizados. Os acampamentos foram organizados por sindicatos, o Komsomol, cooperativas agrícolas, instituições educacionais, esportes, saúde, etc. Estima-se que na década de 80, existiam 40.000 acampamentos, através dos quais passaram 10 milhões de crianças a cada ano lá.

Nem todos os acampamentos eram iguais. Havia acampamentos rurais, urbanos, em cooperativas agricolas, esportivos, orientados á caminhadas e conhecimento da natureza, etc.

Durante a Perestroika de Gorbatchov, os campos não eram mais gratuitos, forçando o abandono de muitos deles, cujas instalações podem agora se ver abandonadas desde então. O escritor soviético famoso, Arkady Gaidar, refletiu em suas novelas com todos os  detalhes, a vida  nesses acampamentos.

Mais algumas fotos:









Nenhum comentário:

Postar um comentário