quinta-feira, 21 de julho de 2016

O Internacionalismo e o patriotismo são inseparavelmente ligados uns com os outros: Kim Il Sung

 Resultado de imagem para kim il sung hablando


O Internacionalismo e o patriotismo são inseparavelmente ligados uns com os outros. Devemos estar conscientes de que o amor dos comunistas coreanos por nosso país, não se contrapõe ao internacionalismo proletário, e sim se adéqua perfeitamente a ele. Amar a Coreia significa amar também a União Soviética e o campo socialista e, igualmente, a amar a União Soviética e o campo socialista significa amar precisamente a Coreia. Isso constitui uma completa unidade. A questão é que a causa dos trabalhadores não tem fronteiras, e nossa revolução faz parte da causa revolucionária da classe trabalhadora de todo o mundo. A única meta suprema da classe trabalhadora de todos os países é a construção de uma sociedade comunista. A diferença, se houver, está apenas no fato de que certos países fazem isso mais cedo e outros mais tarde.

Seria errado defender o patriotismo isoladamente e negligenciar a solidariedade internacionalista. Para a vitória da revolução coreana e para a grande causa da classe operária internacional, devemos reforçar a solidariedade com o povo soviético, o nosso libertador e ajudante, e com os povos de todos os países socialistas. Este é o nosso dever internacionalista sagrado. O povo soviético, por sua parte, esta fazendo todo o possível para consolidar a solidariedade não só com os países do campo socialista, mas também com a classe trabalhadora de todo o mundo, tanto para a construção comunista do seu país como também para a vitória da revolução mundial.

Assim, patriotismo e internacionalismo são inseparáveis. Aquele que não ama seu próprio país não pode ser fiel ao internacionalismo, e quem é infiel ao internacionalismo não pode ser fiel ao seu próprio país e povo. Um verdadeiro patriota é precisamente um internacionalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário