sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

A China, o mercado e a globalização


Resultado de imagem para Xi Jinping

A fala do presidente chines, Xi Jinping, se posicionando favorável a globalização com ''inclusão'' e contra o protecionismo é mais do que coerente do ponto de vista da China.
Quais seriam as vantagens, neste momento, em limitar o mercado de investimentos chineses e sua expansão?
Ainda mais agora que a presença chinesa vem sendo muito forte na África e América do Sul, por que recuaria justamente agora?
E também acrescentando o problema das multinacionais produzindo em seu território, tudo isso favorece a economia interna (emprego, divisas etc.), portanto, concretamente falando seria um erro caso o governo chinês fosse a favor das restrições comerciais e de produção.
Já os Estados Unidos por conta de sua crise interna em relação à indústria, empregos qualificados entre outros, tem a necessidade real de conter o processo caracterizado por diversos acordos de livre comércio e favorecer a produção interna, criação de empregos etc.
Tanto a visão chinesa quanto a norte-americana é de mercado e demonstram que atualmente seus respectivos objetivos divergem, ao menos no âmbito comercial a médio prazo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário